sexta-feira, 19 de julho de 2013

ILHAS BARREIRAS

Ilhas-barreiras que protegem biomas são bem mais numerosas 
DO "NEW YORK TIMES" 

Foto: Getty
Ilha-barreira no Atol de Ha 

Existem mais ilhas-barreiras do que pensávamos. Essas faixas estreitas de terra arenosa, formadas paralelamente à costa em muitas partes do mundo, defendem praias das ondas oceânicas e protegem a ecologia de lagoas e marismas.

Usando novas fotografias por satélite, cientistas descobriram, globalmente, quase 21 mil quilômetros de litoral ocupados por mais de 2.100 ilhas-barreiras - um aumento, em número e extensão, de aproximadamente 30% frente a estimativas de 2001. O estudo aparece na versão on-line do "The Journal of Coastal Research".

Pesquisas anteriores não tinham a vantagem de imagens de satélite publicamente disponíveis e não incluíam algumas ilhas importantes. Um exemplo é uma cadeia de 54 ilhas, espalhadas por 560 quilômetros na costa do Brasil, abrigando um profundo manguezal de 25 quilômetros. Usando as fotos em alta resolução, pesquisadores conseguiram diferenciar as ilhas de coloração clara da vegetação de mangue, mais escura.

"Muitas ilhas não possuem qualquer literatura publicada descrevendo-as", diz o principal autor, Matthew L. Stutz, professor assistente de geociência no Meredith College, na Carolina do Norte (EUA). "Nosso estudo oferece ao menos um ponto de partida."

Ilhas-barreiras estão sempre erodindo, devido à elevação dos níveis do mar e tempestades mais rigorosas. Os danos do furacão Katrina são apenas um exemplo.

"Estamos atravessando um limiar", afirma Stutz. "Tivemos diversos milhares de anos em que os níveis do oceano e o clima estavam constantes. Hoje, esses dois fatores podem mudar rapidamente."
Jornal Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário